Ruas, máquinas e um estranho hábito

Por Carolina Piai

carolinapiai

“Vai Corinthians!”, gritou um sujeito no momento em que o espetáculo começou. O público ainda se acomodava em seus pequenos tapetes, espalhados pela grande escada do Parque da Independência, quando um ator entrou em cena. O homem retirou um corpo do palco e o jogou em um canto do parque. Enquanto isso, mais e mais pessoas se aglomeravam – algumas estavam apenas passando e decidiram parar, outras tinham levado até um pequeno cobertor para assistir à peça no aconchego – tinha gente de todo jeito, toda classe, toda idade.

A obra era “Schraapzucht” (“Hábito”, na tradução), da Cia. Tuig, concebida por Marc van Vliet. Fazia parte da Mostra Sesc Teatro de Rua, que aconteceu entre os dias 20 e 29 de setembro, em São Paulo. Não só a capital foi privilegiada: tanto outros municípios da Grande São Paulo, como também cidades do interior e do litoral receberam o evento. Dentre as atividades, foram realizados debates, oficinas e espetáculos.

A peça montada pelo grupo holandês praticamente não tinha texto. O corpo dos atores, algumas músicas e o cenário extraordinário falaram por si. Falaram sobre nosso “querer-sempre-mais”. Ali, o que se mostrou foi a engrenagem: tudo aquilo que assegura o mundo consumista em que vivemos. Uma máquina deu movimento às cenas. Algumas personagens “pegaram no batente” para que ela funcionasse, outra usufruiu de seu funcionamento. Assim, três pessoas trabalharam para sustentar uma – que não era nenhuma delas.

Porém, a maquinaria nem sempre funcionou. Por vezes, não teve nem utilidade. Além disso, era fruto de um trabalho que explora e não estimula a criatividade. O materialista, por sua vez, tinha a ambição como carro-chefe: nada mais lhe importava. Tudo isso aconteceu no palco.

A plateia aplaudiu, de pé, sob a garoa gelada que começara há alguns minutos. Depois de alguns narizes torcidos e expressões faciais de interrogação, ao fim, o público inteiro sabia que aquilo é um hábito. Acontece todos os dias.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s