O que eu posso fazer por você agora?

Por Victor Santos

Tendo algum objeto em mãos, como uma rosa, a roteirista e diretora artística, Renata Quintella, aborda alguém na rua, se apresenta e faz a pergunta: “O que eu posso fazer por você, agora?”.

Tal ato é o início de todas as ações da “Nossa Jornada”, uma iniciativa que, segundo a idealizadora do projeto, não pretende revolucionar a vida das pessoas: “Eu não vou te dar uma casa, um carro, um helicóptero, não vou fazer um ‘dia de princesa’, não vou resolver a sua vida. O que eu posso fazer por você agora? Posso te dar um café, ajudar a levar uma sacola pesada, coisas pequenas que te dão um descanso para continuar o caminho”, afirma.

No início, o projeto era intitulado “A Jornada de Renata Quintella” e tinha o intuito de apresentar Renata. As ações seriam gravadas e postadas em seu site pessoal, mostrando sua predisposição em ajudar outras pessoas. No entanto, a iniciativa ganhou força na internet, cresceu e aglomerou mais pessoas.

A primeira ação da “Nossa Jornada” aconteceu no dia 5 de junho de 2013, na Praça dos Omaguás, no bairro paulistano de Pinheiros. Hoje a iniciativa já chegou em 24 cidades e três países.

Quando questionada sobre suas experiências mais marcantes, Renata conta sobre uma ação em que abordou uma mulher em um ponto de ônibus, perguntou o que poderia fazer e foi surpreendida com a resposta de que aquele era o dia do aniversário dela e estava sozinha na cidade – por coincidência também se chamava Renata. Foi feita uma festa em comemoração!

Com mais de 12 mil “likes” no facebook e mais de 25 mil acessos no blog, o projeto hoje também funciona como uma rede de ajuda. Renata afirma ter se dado conta da grandeza do projeto ao perceber a sincronicidade dos acontecimentos: “Eu comprei uma vassoura de um senhor, viro a esquina e tem uma mulher varrendo a calçada. Ajudo ela a varrer. As coisas foram se encaixando. Hoje isso acontece muito na internet, nós não oferecemos nada, recebemos pedidos e ofertas, só unimos os dois”, comenta.

A iniciativa começou com o financiamento da própria Renata, dinheiro que, segundo a própria, já acabou. E para dar continuidade ao projeto iniciaram uma campanha em um site de financiamento coletivo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s