Após manifestação, MTST se reúne com Geraldo Alckmin

Por Roberto Oliveira

Via MyFunCity

Depois do grande ato que paralisou parte da zona sul de São Paulo na manhã da última quarta-feira, 22, uma comissão de dez integrantes de diferentes ocupações do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) se reuniu com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e mais quatro secretários estaduais – entre eles Silvio Torres, de Habitação – para reivindicar mais esforço e recursos do Governo do Estado para a questão do déficit em moradia.

Segundo Natália Szermeta, porta-voz do movimento, todas as pautas colocadas pelo MTST foram discutidas. “A gente exigiu um aumento no aporte estadual para projetos financiados pelo programa Minha Casa, Minha Vida, a desapropriação de novos terrenos para habitação na região metropolitana de São Paulo e um suporte técnico do Governo do Estado para as ocupações do movimento. Além do metro Jardim Ângela”, afirmou.

O aporte financeiro estadual hoje é de R$ 20 mil em diante, via programa Casa Paulista/CDHU, frente a R$ 76 mil, para famílias com renda de até R$ 1.600 por mês, do programa do Governo Federal. Já a estação de metro que vai até o Jardim Ângela está aprovada há anos. Mas até agora não saiu do papel. Porém, na reunião, Geraldo Alckmin afirmou que o processo licitatório de construção e contratação de pessoal para a estação já está em andamento.

Ainda conforme Natália, nem todas as pautas foram atendidas de imediato. Mas houve avanços e garantias importantes no encontro. Além de uma prova da força do movimento. “Conseguimos a reivindicação de um terreno ocupado no Embu das Artes, que é uma área de proteção ambiental e de posse do Governo. A gente quer ocupar de vez o terreno, mas preservando o meio ambiente, então vamos precisar de ajuda técnica”, disse.

Além desse terreno, o MTST conseguiu apoio técnico, que envolve questões como saneamento básico e fornecimento elétrico e hídrico, para demais áreas ocupadas.

Por volta das 9h30, os manifestantes marcharam em duas passeatas distintas rumo ao Palácio do Governo, no Morumbi, zona sul de São Paulo. A primeira saiu do terminal João Dias, na região do Campo Limpo, com trabalhadores de 5 ocupações. Já a segunda partiu do Largo do Taboão com manifestantes de 6 áreas ocupadas.

Durante o ato, o secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, entrou em contato com o movimento e marcou a reunião de hoje à tarde. De acordo com o MTST, mais de 10 mil pessoas estiveram presentes no ato. A PM afirma que o número de manifestantes foi de 8 mil.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s