Onde estão os bebedouros públicos nas metrópoles?

Por João Miranda via MyFunCity

Foto Reprodução Internet

Foto Reprodução

O que é básico para uns, é emergencial para outros. Em uma megalópole como São Paulo, que já começa a pensar em fornecimento racionado de água, é difícil imaginar que até a água para matar a sede possa ser um problema. Quem estava acostumado a pedir aquele famoso “copo d’água” no boteco já deve ter ouvido: “mas você vai consumir algo?” Ou um simples: “não posso, senhor(a)”. A questão é: beber água está cada vez mais caro na cidade de São Paulo.

Fabrício, morador de rua que vive nos arredores da Avenida Paulista, questiona: “sempre achei que água fosse um direito de qualquer ser humano. Eu tenho sede assim como este amigo (apontou para o pequeno vira-lata que sempre está ao seu lado). Mas não tenho dinheiro para comprar água, e bebedouro público só encontro em lugar privado”.

Sair de casa tem um preço. Beber água também. Assim como o transporte. O custo de vida na cidade de São Paulo é tão alto que, para um morador do bairro do Butantã passar a tarde ensolarada no parque Ibirapuera, ele deve ter sempre no bolso R$2,00 para comprar uma água, além das despesas com o transporte. Sorriso no rosto de alguns, sede para outros.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s