Cordão da Mentira sai às ruas com bom humor e contra repressão

Por Bruno Laforé via MyFunCity

2No aniversário do Golpe, Cordão da Mentira relembra repressão (Foto: Bel Harari)

Na noite do último domingo, aconteceu o encontro final sobre arte, cultura e ditadura promovido pela Kiwi Companhia de Teatro na cidade de São Paulo. O evento que reuniu artistas e pesquisadores procurou evidenciar o papel do teatro e outras linguagens artísticas no passado ditatorial do Brasil. A cultura foi apresentada como ferramenta essencial na consolidação da democracia e construção de uma sociedade mais justa e menos violenta.

Como encerramento das atividades propostas pela companhia, o público presente pode assistir à roda de samba do Cordão da Mentira, cujo desfile sai às ruas de São Paulo no dia 1º de abril. Em sua composição, o Cordão conta com representantes de grupos de teatro, sambistas e ativistas paulistanos, que criam letras radicais e bem humoradas para contar algumas verdades sobre os anos de chumbo e suas heranças ainda muito presentes na atualidade.

Este ano, o tema do desfile será “64+50: Quando vai acabar a ditadura civil-militar?” O coletivo aproveita o aniversário do golpe de 1964 para fazer alguns questionamentos em suas composições. Entre os sambas ensaiados no último final de semana, aparecem temas como a violência policial, a impunidade dos torturadores e o papel da imprensa na consolidação da ditadura brasileira.

Em ano de comemoração para os militares, os manifestantes fazem questão de frisar: “A festa é deles, mas a rua é nossa!” Os organizadores do desfile ainda esclarecem que “neste 01 de abril, o Cordão da Mentira cantará o passado e o presente que vale a pena: da teimosia dos guerreiros, dos indignados, dos irreconciliáveis. Levaremos para as ruas os sambas-luta, as alegorias da história, os estandartes dos que dizem: não”.

Não é preciso esperar até a data do desfile para sambar em protesto àqueles que dificultam uma transformação social no Brasil. Além deste primeiro ensaio, haverá mais dois que se realizarão nos dias 16 e 30 de março no ECLA – Espaço Cultural Latino Americano, situado na Rua da Abolição, 244, Bela Vista, São Paulo. É sempre bom recordar o lema dos sambistas do Cordão da Mentira: “Quem não luta dança!”.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s