“Salve Rasta” com Lei Di Dai: fogo na babilônia e positive vibrations

Encontramos a rainha do dancehall brasileiro antes de seu show no “SP na Rua”, sábado, 6 de setembro, no palco da Matilha Cultural, ao lado de seu companheiro e DJ, Vinnieman Selectah.

A Revista Vaidapé e o programa Já Regou Suas Plantas orgulhosamente apresentam a quarta entrevista da série “Salve Rasta”. Damos graça Lei Di Dai!

Por Victor Santos

“É a mulherada que domina, mano! Eu tenho certeza que quem manda na sua casa é a mulher. Nossas mães são importantíssimas, são elas que fazem mover tudo, unem a família. Máximo respeito aos homens, sem eles a gente também não seria nada, mas as mulheres fazem as coisas acontecerem.”

Lei Di Dai não é uma homenagem à Lady alguma, é a Lei da Dai com uma sonoridade caprichada. Seu falecido pai trouxe aos filhos alguns elementos da cultura Ras Tafari, através do reggae, mas a raiz é mesmo do samba, é um dos fundadores do samba da Vila Ré, zona leste de São Paulo. Hoje em dia, é homenageado com o bloco do Cabeça.

IMG_0305

Foto: Victor Santos

Após algum tempo trabalhando em lojas de skate e outros lugares menos ortodoxos do mercado de trabalho, Daianne Nascimento chegou a conclusão que queria tocar seu sonho, abriu mão de trabalhar para os outros, afinal, “pô, se eu estou trabalhando pro sonho do cara, porque que eu não vou trabalhar pro meu sonho?”. Ela diz que, apesar de ser do gueto, se considera uma privilegiada, pôde estudar e conhecer diferentes pessoas, realidades e atividades pela cidade de São Paulo.

“Na minha casa sempre todo mundo cantou, todo mundo tocava tudo”. Desde criança já cantava na noite paulistana e, por volta de 1998, formou a banda Camarão na Brasa, que tocava hip hop, jazz, funk, além do reggae – ficou no grupo até 2004. “Em 2005, eu decidi fazer só reggae e dancehall – que é minha praia – é o que eu assumi pra minha carreira”, conta Daianne. Nesse momento de transição, cansada da rotina de balada e cerveja e triste com a saída da banda, procurava um som mais autêntico: “queria fazer algo mais sério, uma música que pudesse transformar”, e então se apoiou na positive vibration da cultura Ras Tafari.

Foi considerada a rainha do dancehall brasileiro pela revista Rolling Stone nacional, e, em 2008, lançou seu primeiro disco “Alpha & Omega”, foi a representante brasileira na mixtape do South Rakkas Crew, de Los Angeles (EUA), ao lado de grandes nomes do dancehall, ragga e hip hop mundial, que traz a faixa “Smokin Sensi”, com participação do jamaicano Mr Agony.

Confira o vídeo clipe:

“Eu falo muito da onde eu moro. Acho que valorizar de onde você veio te faz mais forte, nas minhas letras eu falo muito do gueto”, conta. Além da influência em suas letras, as raízes de Dai, no samba, também estão bastante fortes em seu ragga, que, por sua vez, também foi incorporado às festas da Vila Ré.

Dai fortalece a movimentação de Soudsystems, critica os sistemas de som hierárquicos e autoritários que não abrem espaço para novas cantoras ou novos cantores, de qualquer gênero – contrariando os princípios dessa cultura. Fortalece também o projeto “Do Gueto Para o Gueto” e é MC residente do “Dance Ragga”, que acontece na Matilha Cultural, mesmo lugar onde lançou sua nova mixtape “Ragga na Lata”, em 2014, mixada pelo DJ Vinnieman.

Lamenta não conhecer muitas mulheres que fazem música e são Ras Tafari, explica: “a maioria (das cantoras) são esposas de músicos que fazem o reggae, acho que tem pouca porque as mulheres mais ortodoxas não cantam, só louvam a Jah, faz aquela parada dentro da comunidade e algumas backing vocals de reggae não são rasta”. Mas é tacando fogo na babilônia, como uma soldada de Jah, que Lei Di Dai procura quebrar barreiras e fortalecer a luta Ras Tafari, do gueto e da mulher.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s